Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



"Easy to do justice, very hard to do right" (The Winslow Boy)

por Ana Gabriela A. S. Fernandes, em 13.05.13

Não sei porque fui escolher para hoje, dia 13 de Maio, um dia com tanto significado para mim e no meu mês preferido, The Winslow Boy. Vi-o recentemente num dos canais de televisão e registei de imediato as magníficas representações, a realização sóbria e elegante, os diálogos nunca aborrecidos, antes ricos de significado. O tema é inspirador e comovente: uma família gasta as suas poupanças na defesa em tribunal da inocência do seu elemento mais jovem, um cadete da Marinha, acusado de roubo.

 

 
 
 
Perto do final, vem uma das lines que me ficou desde logo registada na memória: Easy to do justice, very hard to do right.
Em tempos em que não vemos nem justiça nem o bem, estes filmes inspiram-nos e consolam-nos.
A percepção de justiça é por vezes subjectiva, mas a percepção do bem é universal: todos sabem instintivamente se o que estão a presenciar é o bem ou o mal, se prejudica ou beneficia, se constrói ou destrói, se acalma ou agita, se anima ou desespera.
 
Há outras razões para ter gostado tanto deste filme. Estamos em 1910 e as mulheres ainda lutam pelo seu direito ao voto e à participação cívica. A nossa heroína, irmã mais velha de dois irmãos, colabora activamente no movimento. Quando o advogado lhe diz que talvez se voltem a ver, na Câmara dos Comuns?, na galeria?,ela responde: na Câmara dos Comuns, mas não na galeria... à sua frente.
Às vezes tento imaginar o que diriam as nossas antepassadas da participação das mulheres hoje no nosso destino colectivo. Sentir-se-iam orgulhosas?, ou ficariam escandalizadas com a imitação da lógica do poder masculina?
Distinguirão sequer hoje, homens e mulheres, entre o que é fazer o bem e o que é fazer o mal?
 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:45


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D